Casa de Camilo

Camilo Castelo Branco

Camilo Castelo Branco
"desenhos do rui" clicar na imagem

Seide Saúda-vos!

4 de dezembro de 2010

O Espírito das Noites de Insónia...

Foto da autora deste blogue.


Falar da vida depois da morte e, mais propriamente, de Camilo Castelo Branco visto pela óptica do “Além”, pode ter a função do “desassombramento” da sua alma, do levantar do véu das sombras que sempre pairaram sobre a sua pessoa. O suicídio é tabu, não é aceite pelo mundo religioso cristão, é a rejeição do ser que não aceitou a vida, ainda que este tenha sido levado a um extremo de sofrimento e intolerância do viver.
 “Memórias de um suicida”, o livro de doutrina espírita que pretende elucidar sobre os padecimentos após o suicídio e que não acabam na morte física, nem no desaparecimento de sensações do espírito e da alma, mas na continuação de um sentir ainda mais amplo das dores e de um padecimento mais atroz. Assim trata o livro, de um trajecto que vai desde o mergulho na mais profunda dor e escuridão, passando pelo lento tratamento de reedificação da alma despedaçada, até à redenção e auto-perdão, culminando na reencarnação seguinte, para expiação.
 Mas, Camilo Castelo Branco visto nesta perspectiva gera sérias dúvidas, pois trata-se de uma figura pública, bem conhecida do mundo literário, do mundo racional, culturalmente céptico em relação a estes assuntos espirituais do além. Será que foi mesmo Camilo que ditou estas mensagens de vida depois da morte, traduzidas por uma médium espírita?

Por este motivo se reuniram os leitores de Camilo, na Casa de Seide, onde a proximidade de espaço com o escritor, o panorama  do últimos momentos ali vividos, nos deixou reflectir e aprofundar um pouco mais o assunto de vida após a morte. Um tema de todo polémico, pois traz novidades de pensamentos, reacções de rejeição/aceitação a fenómenos conhecidos entre nós de paranormais -  apesar de o único som “estranho” ter sido o bater das horas do relógio da casa, que, Camilo, certamente se fartou de ouvir em longas noites de insónia
O professor Sérgio, que preside às reuniões, fez-se acompanhar de livros de autores estrangeiros que relatam testemunhos de mortes clínicas,  descrevendo sensações depois do abandono do corpo físico. Alguns dos presentes também se atreveram a contar certos episódios quotidianos mais ou menos “estranhos” à normalidade do  entendimento humano. Convidado, foi também, um senhor praticante da doutrina espírita, conhecedor de fenómenos que, segundo ele, são “normais” e não “paranormais”, como vulgarmente são chamados, por fazerem parte ainda do desconhecimento humano. E no meio de tão animada discussão, o relógio voltou a bater as horas: meia-noite, hora de deixar os espíritos em paz!

Foi o finalizar da última noite de Novembro 2010, uma noite gélida e chuvosa, só aquecida pelo calor humano de um grupo de 18 participantes,  que a despeito do mau tempo, de cadeira debaixo do braço fez a travessia do Centro de Estudos Camilianos, onde antes houvera um “jantar-bufet”, até ao último andar da Casa de Camilo, ocupando quase todo o espaço do escritório onde o escritor passara as suas noites assombradas, certamente ouvindo o vento a uivar e sentindo a pena que lhe corria leve pelo dedos… talvez carregada de pensamentos tenebrosos que o teriam levado ao suicídio.

Mas a nossa noite não acabou tenebrosa, ainda que, a despedida do professor Sérgio, desta temporada camiliana, tenha sido verdadeiro motivo de desolação geral, mas os apelos à sua futura “reencarnação”, neste mesmo espaço, foram veementes, convictos que estamos que a sua presença se fará sentir fisicamente, preenchendo a nossa tertúlia com os seus habituais acessos espirituosos, predispondo o grupo para uma maior aproximação entre si e ao espírito das grandiosas obras camilianas.
O mais sincero agradecimento a ambos!

Lucília Ramos

As fotos dos momentos vividos em 30 de Novembro de 2010:


2 comentários:

Diamantino Cruz disse...

Diamantino Cruz disse...
Grande parte das religiões, que supostamente nos deveriam educar para uma visão mais ampla sobre a Vida, mesmo reconhecendo que ela existe para além da material, terrena, sempre reservaram apenas aos seus dirigentes "iniciados" o direito ao conhecimento sobre a vida invisível às frequências captados pelos olhos humanos.
Ao comum dos "mortais", apenas era reservada a opcção de ter, ou não, uma fé cega, porque apenas baseada nos princípios transmitidos aos leigos, sem qualquer racionalidade.
Muitas pressões foram exercidas ao longo dos tempos sobre alguns estudiosos que, não aceitando "mistérios" para além dos impostos pela ignorância, íam desvendando caminhos.
Hoje, o "homem novo", não aceita mais caminhar às cegas e daí a crise das religiões. A Fé tem de ser sustentada em bases racionais, científicas. As religiões que não aceitem estes princípios terão certamente o tempo contado.
Se Cientistas e Religiosos procuram igualmente a VERDADE, indubitavelmente, terão um dia de encontrar-se!
Esse dia estará tão mais próximo quanto mais depressa, uns e outros, nos libertarmos de dogmatismos que nos aprisionam na escuridão da ignorância.
Não é minha intenção responsabilizar aqui apenas as religiões, pois, quantas vezes, tão ou mais responsáveis quanto estas, são os supostos conhecedores de doutrinas do invisível que as adaptam aos seus interesses mesquinhos e transformam em treva o que deveria ser luz, contribuindo para o seu descrédito.
Há dois mil anos, Jesus disse: "Amai-vos uns aos outros". Há 150 anos, o Espírito de Verdade em O Evangelho Segundo o Espiritismo, disse: "Amai-vos e Instruí-vos".
Acredito que o novo mundo que todos ambicionamos será construído com base no Amor e na Instrução. Com estes dois guias, lado a lado, não pode descarrilar-se!

Gostei muito de conhecer o Grupo e faço votos para que continue a contar com a presença do professor Sérgio. É importante haver sangue novo, mas, porque acredito em mais do que isso, a Alma é indispensável!
Um abraço
Diamantino

Lucília Ramos disse...

Diamantino,

Tenho de lhe deixar aqui o agradecimento pela sua valiosa contribuição, quer aqui neste comentário, quer na sessão das Noites de Insónia a que assistiu e contribuiu com o seu testemunho.

- Só hoje venho aqui responder porque não me tinha apercebido deste seu comentário no blogue, é que não me são enviados para o email.

Muito grata por tudo,
Com amizade,
Lucília

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Casa de Camilo - Noites de Insónia

«As “Noites de Insónia” têm como finalidade a descoberta de formas diferentes de aproximação aos textos camilianos, através da discussão em grupo de determinadas obras, escolhidas previamente. Do gosto pela leitura e da conversa sobre o que se lê, da troca de opiniões, de pontos de vista, de associações, procuraremos criar cumplicidades e desenvolver o gosto por uma leitura mais activa e partilhada da obra do romancista de Seide.» http://camilocastelobranco.org/index2.php?co=569&tp=6&cop=260&LG=0&mop=604&it=evento_lst Coordenadores: 2009 - Professor Cândido Oliveira Martins - Universidade Católica de Braga 2010 - Professor Sérgio Guimarães de Sousa - Universidade do Minho 2011 - Prof. João Paulo Braga

Encontros 2012 - Professor Sérgio

15 Fevereiro - "Memórias do Cárcere" - Discurso Preliminar
7 Março - "Memórias do Cárcere" - Do I capítulo ao V

Encontros 2011 - Professor Paulo

2011 "A Viúva do Enforcado" - 16 de Novembro - 21:30 "A Filha do Arcediago" - 19 de Outubro - 21:30 "As Aventuras de Basílio Enxertado" - 21 de Setembro - 21:30 "Maria Moisés" - 9 de Julho - 21:30 "O Cego de Landim" - 15 de Junho - 21:30 "O Retrato de Ricardina" - 4 de Maio - 21:30 "A Corja" - 6 de Abril - 21:30 "Eusébio Macário" - 9 de Março - 21:30 "A Sereia" - 9 de Fevereiro - 21:30

Encontros 2010 - Professor Sérgio

"Memórias de um suicida" - 30 de Novembro - 20h "O que fazem Mulheres" - 6 de Outubro - 21:30h "O Amor de Perdição" - 16 Junho - 20h "O Senhor do Paço de Ninães" - 21 Abril - 21h30 "Anátema" - 24 Março - 21h30 "A Bruxa de Monte Córdova" - 24 Fevereiro - 21h30 "A Queda dum Anjo" - 20 Janeiro - 21h30

Encontros 2009 - Professor Cândido

"Estrelas Propícias" - 11 Novembro - 20h "A Brasileira de Prazins" - 21 Outubro - 21h00 "Novelas do Minho" - 16 Setembro - 21h30 "Coração, Cabeça e Estômago" - 17 Junho - 21h30 "Vinte horas de Liteira" - 22 Maio - 21h30 "Memórias do Cárcere" - 30 Abril - 21h30